Opções deverão ser consensuais

Deputados reunidos para escolher membros da comissão eleitoral do Chefe do Executivo

A Assembleia Legislativa esteve ontem reunida à porta fechada para se decidir quem é que vai integrar o colégio eleitoral que tem a missão de escolher o sucessor de Edmund Ho. A escolha não deverá ser difícil.

Os deputados à Assembleia Legislativa (AL) estiverem ontem reunidos para discutirem quem é que irá integrar a comissão eleitoral para o Chefe do Executivo. Segundo o que o PONTO FINAL apurou, a escolha dos 16 elementos para o colégio eleitoral, que tem um total de 300 elementos, não deverá envolver dificuldades de maior.
Ao todo, a Assembleia tem 29 deputados. Acontece que quatro membros da AL têm lugar garantido na comissão eleitoral que vai escolher o sucessor de Edmund Ho, por via das funções que desempenham na Assembleia Popular Nacional. São eles Kou Hoi In, Chui Sai Peng, Lei Pui Lam – nomeados pelo Chefe do Executivo -, e o vice-presidente da AL, Lau Cheok Va.
Além do número de deputados que já asseguraram a presença no colégio eleitoral, há ainda que subtrair aos que restam outros dois, mas por não estarem interessados no processo de escolha do titular do mais alto cargo político da RAEM. Os dois deputados da Associação Novo Macau Democrático recusam fazer parte do grupo dos trezentos.
Ng Kuok Cheong confirmou a este jornal não estar interessado em exercer o direito de voto num universo tão reduzido, sendo que Au Kam San tem a mesma posição. Os dois deputados batem-se pelo sufrágio directo e universal em Macau e entendem que a participação num acto eleitoral colegial não seria consensual com o que têm vindo a defender.
Entre os restantes deputados, parece não haver problemas em relação à escolha dos elementos a estarem presentes na comissão eleitoral. O PONTO FINAL sabe que ainda não se chegou a uma lista de nomes definitiva, mas a discussão foi pacífica, pelo que o rol definitivo deverá ser delineado muito em breve.
A eleição dos membros da Comissão Eleitoral do Chefe do Executivo está marcada para 26 de Abril de 2009.

Rita Santos é candidata

Entretanto, a presidente da assembleia-geral da Associação dos Trabalhadores da Função Pública de Macau (ATFPM) apresentou ontem a sua candidatura junto dos Serviços de Administração e Função Pública (SAFP). Em nota enviada à imprensa, a ATFPM explica que, em reunião realizada em Janeiro deste ano, foi deliberado por unanimidade que Rita Santos seria a representante da associação na eleição dos membros da comissão eleitoral.
A mesma nota refere que Rita Santos conta com o apoio de 60 associações do sector laboral, área que conta com quarenta lugares no colégio eleitoral.

O último dia

Termina hoje o prazo para a apresentação das candidaturas nos SAFP. Segundo nota divulgada pelo Gabinete de Comunicação Social, a entrega da documentação necessária tem de ser feita até às 18h.
Os SAFP apelam aos interessados que pretendam participar nas eleições para que tratem as formalidades de acordo com as exigências legais e evitem que os documentos e impressos sejam entregues à última hora, para evitar que, no caso de se verificar alguma insuficiência, esta não possa ser corrigida atempadamente.
A lista de candidatos é afixada na próxima segunda-feira.

Isabel Castro, in Ponto Final

Advertisements

About this entry